ANÁLISE: Stardew Valley (PC / PS4 / Xbox One)

O vida do campo nunca foi tão divertida

ANÁLISE: Stardew Valley (PC / PS4 / Xbox One)

Este jogo foi uma das grandes surpresas de 2016. Um jogo que nascia no PC como uma homenagem ao clássico Harvest Moon, mas acabou superando-o em muitos sentidos. Não é de se espantar o fato de Stardew Valley, desenvolvido por Eric Barone, ter se convertido em um verdadeiro sucesso de vendas no PC e, alguns meses depois, desembarca no PS4 e Xbox One para alegria de muitos.

Você precisa jogar, é um jogo incrível! ”, é o que se escuta por toda internet. Até usuários que reconhecem abertamente tê-lo baixado pirata admitiam terem se arrependido e procurado na Steam para comprá-lo, pois o jogo valia a pena e merecia os créditos.

Essa foi a euforia causada por Stardew Valley em questão de poucas semanas de lançamento no PC, e agora causa o mesmo impacto ao desembarcar nos consoles.

E não é para menos. Esse colorido simulador de uma vida no campo é uma pequena joia capaz de encantar até mesmo aqueles que não são fãs do gênero (pessoas como eu). Querem saber os motivos?

É um jogo divertido e viciante, daqueles que você não consegue simplesmente abandonar porque sempre tem alguma coisa para fazer. Novos cultivos, animais para alimentar, objetos para fabricar e, inclusive, tesouros para descobrir, como se estivéssemos falando de uma aventura de RPG.

Tudo isso funciona com uma solidez jogável digna de aplausos em Stardew Valley. E isso tem um mérito maior por nascer das mãos de uma única pessoa, Eric Barone, que decepcionado pelo rumo que havia tomado sua adorada série Harvest Moon, decidiu criar seu próprio jogo. O resultado acabou por superar em muitos quesitos sua própria inspiração.

Muito trabalho em Stardew Valley, mas sem stress

Stardew Valley te deixa livre, sem pressão, e você é quem dita o ritmo da partida. Isso significa que você pode deixar de plantar sementes ou quebrar pedras para ir pescar, ou simplesmente passear pela aldeia para fazer amizade com os estranhos personagens que nela habitam.

O mundo não vai acabar por isso…e é um alívio, que falta em muitos jogos do gênero, que te obrigam a realizar tarefas repetidas para fazer prosperar suas terras, mas isso acaba por cortar a diversão.

A noite cai, o frio desce os dias passam, as estações mudam e com ela a depressão a necessidade de colher os

ANÁLISE: Stardew Valley (PC / PS4 / Xbox One)
Viva sua própria aventura, explorando as obscuras minas em Stardew Valley

frutos, mas em Stardew Valley tudo isso acontece de forma harmoniosa, longe de serem tarefas tediosas, pois existem muitas opções.

 

Nem tudo consiste em plantar legumes e cortar árvores; devemos cuidar dos animais, criar produtos como maionese ou mel, fabricar objetos decorativos ou utilitários, como um espantalho para a colheita, além de preparar comida.

O jogo possui um sistema de artesanato bastante completo, mas se você quiser sair por aí sem rumo, poderá se tornar herói de sua própria aventura RPG em escuras minas, onde enfrentará uma série de monstros que, por sua vez, se tornarão matéria prima para melhores produtos.

ANÁLISE: Stardew Valley (PC / PS4 / Xbox One)

“É incrível como Stardew Valley nos faz sentir em um mundo vivo em constante evolução”

Na aldeia encontramos alguns personagens que ajudam a facilitar nossa labuta, como a carpinteira, que pode ampliar as instalações de nossa fazenda, para aumentar a produtividade.

Ou o ferreiro, que nos ajuda a criar melhores ferramentas para o trabalho. Existem mais personagens, muito mais, e cada um tem uma história digna de ser conhecida. Mas para isso precisaremos participar das festas, comemorar aniversários e, obviamente, oferecer presentes que nem sempre aceitarão de boa vontade.

Como pessoas normais, cada um dos habitantes tem sentimentos e gostos muito particulares que precisamos conhecer.

ANÁLISE: Stardew Valley (PC / PS4 / Xbox One)
Stardew Valley nos faz sentir em um mundo vivo…

E para os solteiros uma boa notícia: podemos pedir os aldeões em casamento, incluindo entre personagens do mesmo sexo.

Precisamos mencionar também o realismo com que os NPCs disfrutam de seu dia a dia: levantam cedo para ir trabalhar, passeiam pelo povoado em seu tempo livre, vão ao lago, ou ao bar tomar umas e, em alguns dias da semana todas as mulheres se reúnem para malhar.

É incrível como Stardew Valley nos faz sentir em um mundo vivo em constante evolução, ainda que as vezes isso dificulta encontrar certos personagens que se supõe estarem em um lugar específico, como no trabalho, mas eles estão vagando por aí (hahaha).

A realidade nem sempre é fácil, até isso o jogo conseguiu retratar bem.

O importante notar é que o game de Eric Barone nos convida a nos relacionar com todos os personagens do jogo, o que nos dá uma desculpa a mais para passar horas e horas em Stardew Valley.

Sua função principal é cuidar da fazenda, claro, mas o jogo te dá muitas outras oportunidades para se divertir.

No inverno, por exemplo, a fazenda fica praticamente paralisada te dando oportunidade de conhecer outras atividades…como encontrar pedras preciosas para o museu, ou participar de trabalhos na construção e melhora da aldeia.

Outro ponto super positivo e emocionante Stardew Valley, inclusive a narrativa tem um peso maior do que estamos acostumados nesse gênero de jogo. Em alguns momentos teremos que nos posicionar em conflitos de grande importância para o povo, interferindo assim no fluxo dos acontecimentos.

Dá para entender porque Stardew Valley encontra elogios por onde passa. É um jogo de enorme qualidade que nos prende de um modo único e especial, nos fazendo perder a noção de tempo enquanto jogamos. O que esperar mais de um jogo?

Pode ser que em alguns aspectos não seja tão exímio, sobretudo se falarmos sobre o combate contra monstros, mas o certo é que atualmente existem poucos jogos tão personalizadas e divertidas como esse.

Talvez minha única reclamação é que não venha com interface nem diálogos traduzidos, então você precisará entender razoavelmente de inglês para tirar maior proveito do jogo.

PONTOS POSITIVOS

  • O colorido de seus gráficos.
  • Trilha sonora incrível.
  • História e Narrativa.
  • Você faz seu ritmo, o jogo não te coloca pressão.

PONTOS NEGATIVOS

  • Poucas opções ao se relacionar com outros personagens.
  • Falta algum tipo de localizador pra encontrar alguns aldeões.

CONCLUSÃO

Do momento em que você chega na fazenda de seu avô, praticamente abandonada, até que você a torne uma máquina de fazer dinheiro, Stardew Valley proporciona muita diversão. Você encontrará um jogo com muitas opções, e dentro dele poderá fazer praticamente tudo.

Avance no seu próprio ritmo e desfrute da vida no campo, que é retratada com perfeição nesse jogo.

COMPARTILHAR
Fechar
Criador do Mestre Geek, Criador de Conteúdo e Criador de Pokémons
Detalhes do Perfil
Perfis Sociais
Detalhes da Conta